Laptop e celular

MÉDICO ESPECIALISTA
ADENOMIOSE
SÃO PAULO - SP

PARA TRATAMENTO CLÍNICO E CIRÚRGICO DA MULHER COM ADENOMIOSE

Adenomiose é uma doença

bastante confundida com Endometriose

As duas doenças apresentam sintomas muito parecidos e ambas podem causar infertilidade e abortos. Também não se sabe a causa exata da doença. A semelhança é tamanha que muitos especialistas definem Adenomiose como sendo a Endometriose dentro do corpo uterino.

 

Frequentemente, quem tem Adenomiose tem também lesões de Endometriose na pelve e nódulos de miomas uterinos (60 a 80% dos casos)

 

O que é

Adenomiose?

Adenomiose é uma doença ginecológica benigna, dependente do hormônio estrogênio, produzido pelos ovários. 

 

Caracteriza-se pela presença de tecido endometrial (glândulas e estroma) dentro do miométrio (camada muscular do útero).

 

Foi descrita pela primeira vez em 1947. Com o avanço da tecnologia, foi possível verificar que é mais comum do que se acreditava, acometendo até 30% de mulheres jovens.

 

 

 

especialista em adenomiose.jpg

A mulher com adenomiose lida com dúvidas e expectativas, com problemas e superações, que merecem todo cuidado e consideração. Faz toda diferença contar com um médico que respeite essa individualidade.

Quais os sintomas

da Adenomiose?

Os sintomas mais comuns da adenomiose são:

  • Sangramento uterino anormal ou disfuncional

  • Dor pélvica crônica, cólica menstrual intensa

  • Dispareunia (dor no ato sexual)

  • Infertilidade ou abortamento recorrente

  • Sintomas urinários ou intestinais

Em cerca de 30% dos casos, a paciente é assintomática, ou seja, possui a doença porém não apresenta qualquer queixa ou sintoma.

 

Como é feito o diagnóstico

da Adenomiose?

O diagnóstico de Adenomiose é realizado a partir de exames não invasivos, como Ultrassom Transvaginal e Ressonância Magnética de pelve.

 

Muitas vezes, é um achado incidental, ou seja, é descoberto em exames de imagem que tinham sido realizados com outro propósito.

 

 

Qual o tratamento

da Adenomiose?

O tratamento é feito com medicamentos (pílulas anticoncepcionais, DIU hormonal), ou ainda cirúrgico minimamente invasivo, chamado Adenomiomectomia.

 

Para pacientes que não tem mais o desejo reprodutivo, o tratamento cirúrgico com a retirada completa do útero ainda é a terapêutica mais eficaz, principalmente nos casos mais sintomáticos e avançados.

 

 

 

Tire todas as suas dúvidas em consulta

presencial ou por teleconsulta

Consulta e tratamento particular/reembolso.

Se a primeira consulta for por telemedicina, a consulta de retorno presencial pode ser necessária.

Orientamos o processo de reembolso junto ao convênio medico.

WhatsApp-icone-3.png